Download Bestiário Alpha Versão 4.0

Olá pessoal, finalizamos a nova versão do Bestiário Alpha.
Nesta vez o manual teve alterações drásticas, retiramos todos os monstros que já foram apresentados do Manual dos Monstros Alpha da Jambo editora.
Alteramos a estrutura do manual com poderes de monstros primeiro, depois poderes oriundos de vantagens e poderes de kit.
Também adicionamos a opção de cada monstro ter um tesouro.
Como sempre cada criatura tem a sua imagem, temos também os monstros brasileiros atualizados.




  • O Bestiário Alpha apresenta centenas de criaturas novas, diferentes;
  • Usamos o modelo apresentado no Manual dos Monstros Alpha, com cada monstro apresentado tendo poderes especiais e um tesouro para ser reivindicado pelos jogadores que derrotarem a criatura;
  • Cada criatura tem uma imagem ilustrativa;
  • Kits especiais para monstros dando a possibilidade do mestre personalizar ainda mais os monstros e torna-los ainda mais desafiadores;

17mb 246pág.

Obrigado pela atenção espero que gostem.
1444












Share:

Download Bestiário 3D&T Alpha Brasil

Olá pessoal, temos um novo ebook para vocês, ele é um manual dos monstros somente com criaturas da nossa terra, o Brasil.

Nem todo mundo sabe, mas a nossa cultura é muito rica, o brasileiro de modo geral tem síndrome de vira-lata preferimos usar os monstros de outras culturas porque os da nossa são enxergados como "caricatos" e desinteressantes.

O que esse pessoal não sabe é que tudo depende da abordagem que o mestre usar, com os elementos corretos estas criaturas se tornam assustadoras e o mais importante, diferentes do que é usualmente visto nas nossas mesas, trazendo uma surpresa para os jogadores.


  • O Bestiário Alpha Brasil apresenta dezenas de criaturas novas, diferentes;
  • Usamos o modelo apresentado no Manual dos Monstros Alpha, com cada monstro apresentado tendo poderes especiais e um tesouro para ser reivindicado pelos jogadores que derrotarem a criatura;
  • Cada criatura tem uma imagem ilustrativa;
  • Kits especiais para monstros;


Obrigado pela atenção espero que gostem.













Share:

Download Van Helsing 3D&T Alpha

E aí pessoal, hoje trazemos para vocês a adaptação do filme Van Helsing criada pelo Pontus Máximus, espero que gostem. 





Pessoal obrigado pela atenção.
Share:

Donwload Altered Beast 3D&T Alpha



Hoje temos para vocês uma nova adaptação do Pontus Maximus Altered Beast, espero que gostem.


Pessoal obrigado pela atenção.
Share:

O que sabemos até agora do novo Cenário de 3DeT Victory

E mais algumas especulações.
Essa foi a capa do artigo da DB que falou sobre o novo cenário

Sabemos que o novo Cenário de 3DeT Victory será uma união dos cenários de Espada da Galáxia (quem sabe UFO Team), com o Cenário da HQ Victory e a evolução destes dois cenários unificados irá gerar o novo cenário oficial de 3DeT Victory.


De acordo com artigos que apareceram na Dragão Brasil sabemos alguma coisa da evolução do cenário em si.


POSSÍVEL CRONOLOGIA DO CENÁRIO (Baseado em Gurps Espada da Galáxia)


50.000 AC Primeira Convergência Onde pinturas rupestres representam serpentes divinas e mundos dos sonhos.

10.000 AC Segunda Convergência após o fim da Era Glacial.

300 Ativação do computador administrador planetário Gigacom; ano 0 em Traktor.

1847 Nascimento do Metaliano Kursor.

1866 Início da exploração espacial metaliana; a nave tripulada Mãe-Galáxia atinge Roardaigh, planeta mais próximo de Metalian. Primeiro contato com bionaves.

1902 Bionaves de diversas espécies são usadas regularmente em Metalian.

1918 Gigacom é destruído. Primeiro contato entre metalia­nos e traktorianos, o chamado “Dia dos Dois Milagres”. Traktor descobre a equação que permite acesso ao Hiperespaço.

1919 Entra em operação a Paladino, primeiro cruzador espacial traktoriano. Durante um acidente, o tripulante Soldador é lançado longe da nave e vaga pelo espaço na direção da Terra.

1953 Queda do OVNI do Caso Roswell.

1957 Queda do cruzador traktoriano Voltran na Terra; a explosão foi observada em Ubatuba, litoral de São Paulo, por um dos correspondentes do jornalista Ibrahim Sued, que escreveu o relato no jornal O Globo; o caso ficou conhecido como “O Objeto de Ubatuba”; mais de trezentos sobreviventes traktorianos se infiltraram na sociedade terrestre.

1967 Primeiro contato entre metalianos e terrestres; a exploradora espacial Metaliana Trahn encontra Alexandre e Stefanie, duas crianças da Terra, no interior de São Paulo.

1966 Queda do traktoriano Soldador na Terra; seu cérebro toma posse do corpo do terrestre Norman Williams, então tenente da Força Aérea dos EUA.

1967 Nascimento de Slanet.

1969 Chegada do homem à Lua.

1970 Acidente da Apolo 13.

1973 Morte da exploradora espacial Metaliana Trahn em Arecibo. Lançamento do Skylab.

1974 Envio da Mensagem de Arecibo original.

1979 Chegada dos Metalianos Kursor e Slanet à Terra. A sonda Voyager II aproxima-se de Júpiter e é detectada pelos metalianos, dando início ao “Incidente Kursor”.

1986 Destruição do ônibus espacial Challenger pelos metalianos. Envio da mensagem de Arecibo adulterada.

1995 A mensagem de Arecibo é interceptada pela bionave metaliana Parsec. Chegada do Metaliano Daion e sua força-tarefa à Terra. Termina o “Incidente Kursor”.

1998 Descoberta dos primeiros buracos-de-verme no Sistema Solar. 

2000 Vitória é invocada para a terra juntamente com K’thanoa, uma divindade

monstruosa com 300 quilômetros de altura, sua derrota dá início a Grande Convergência. A Terra atinge Nível Tecnológico 8. Começa a construção das primeiras naves de combate terrestres, ainda incapazes de viajar mais rápido que a luz.

Era das Arcas

É a parte que atualmente está sendo mais mais focada pela Jambô Editora, basicamente é um isekai ao contrário, onde seres fantásticos vem para o nosso mundo, esse cenário vai receber uma série de light novels (romances ilustrados geralmente no estilo mangá, com 5 capítulos e 200 páginas, cerca de 40.000 palavras) que vão deixar o cenário mais denso, exatamente o que os romances de Tormenta fizeram ao cenário de mesmo nome e da mesma editora.


Era das Arcas aparentemente é um cenário onde basicamente as consequências da destruição da criatura K’thanoa (de 300km de Altura) criaram a Terceira Convergência e a maior de todas que criou portais ligando a outros mundos e trazendo populações inteiras de seres mágicos que não lembram de seu mundo natal. Décadas se passaram e estes seres mágicos estão integrados à sociedade.


As Arcas são masmorras que podem ser acessadas através de Glifos Mágicos espalhados por aí que quando ativados teleportam as pessoas para a masmorra que para sair devem encontrar o glifo em outra parte da masmorra. Essas Arcas acabaram se tornando a base da economia mundial neste mundo.


Não apareceu um mapa mas dá para entender que a explosão da morte da criatura K’thanoa arrasou o litoral da região sudeste do Brasil (Adeus Rio de Janeiro)  essa cratera deu origem a cidade de Vallindra em cima da carcaça do monstro, onde há o Glifo para a maior masmorra conhecida.


Era das Arcas parece ser inspirado na light novel (também tem uma webtoon) Solo Leveling é um cenário cuja realidade foi alterada quando um portal foi aberto, conectando um mundo como o nosso com um mundo de criaturas e monstros fantásticos. Pessoas aleatórias “despertaram” e desenvolveram poderes semelhantes aos de personagens de videogame. Portais estão se abrindo e lá dentro estão masmorras cheias de monstros. Se os monstros lá dentro não forem derrotados dentro de um limite de tempo, os monstros saem da masmorra e atacam a população. Desde o início desses eventos, toda uma economia e guildas organizações de pessoas despertas se formaram para apoiar a conquista desses locais.


Bem legal já li e estou acompanhando a Webtoon, recomendo. No Brasil tem uma editora que lançou por aqui os títulos.


Solo Leveling manga

Espada da Galáxia

Um pouco antes da Terceira Convergência os Metalianos chegaram (mostrado os acontecimentos no Romance Espada da Galáxia, incrível, recomendo a leitura), e nas HQ do Capitão Ninja e UFO Team.


Aparentemente no cenário de 3DeT Victory os Terranos(nós) e Metalianos estão em trégua. A terra tem estaleiros orbitais contruindo naves espaciais e colonizou a Lua, Marte, as nuvens de Vênus, as luas de Júpiter e a região do Cinturão de Asteroides na limite do sistema solar. Aparentemente Cruzadores Terrestres exploram a galáxia o que nos diz que a terra tem acesso a tecnologia de velocidade acima da luz. Talvez Dobra espacial como os Metalianos ou através do Hiperespaço como os Traktorianos.


O NORAD apresentado no cenário foi substituído pela Ordem que tem como uma das suas forças a UFO Team, como nas HQs são agentes civis com poderes especiais.


Existe também a Ordem da Luz (é a mesma de você Tormenta? hahaha) que são a última linha de defesa da terra no espaço.


Tem a Xenocorp (será que é a mesma apresentada na Aventura Missão Vegas?), que são uma organização tecnológica que cria androides (construtos).


Aparentemente não teremos as outras organizações apresentadas em UFO Team, como CIA, FBI, Departamento de Defesa, NASA (provavelmente porque os Estados Unidos caíram como foi abordado no texto do artigo), Unidade Ares,  Homens de Preto e o Império Metaliano.


Já que o novo 3DeT terá elementos de UFO Team, vamos disponibilizar alguns materiais que não são mais encontrados nas bancas para Download.








Existe ainda o romance Espada da Galáxia e as HQs Projeto AYLA e P.Soldier que ainda estão sendo vendidas e você pode comprar no site da Jambo.


Jambo Editora

UniPotência

No Monte Fuji foi criada a Universidade Potência (onde Vitória é a Diretora), para abrigar seres que se começaram a usar magia (que se tornou abundante no mundo após a Terceira Convergência), e poderes sobrenaturais e outros seres que desenvolveram mutações (Supers estão aqui também e estão explicados os poderes dos personagens de UFO Team) e poderes especiais. Lá há 5 núcleos de estudo para os alunos: Supers (Heróis de Quadrinhos?), Magos (Harry Potter?), Ninjas(Naruto?), Mechas (Gundam, Pacific Rim ou Brigada Ligeira Estelar?), Maids (Kingsman?), não vou me aprofundar nos tópicos, aparentemente vão ser mini cenários para quem quiser viver aventuras dentro de uma escola ou organização para dentro deste tema específico. Resta saber se esta escola vai ser como um patrono enviando alunos para aventuras fora da escola.


Operação ARSENAL

É o cenário de Artes Marciais de 3DeT Victory, apresenta um torneio de Artes Marciais na Ilha do Martelo  e uma organização mercenária Chamada de Exército de Arsenal que tem como Líder o Mestre Arsenal (será que ele deixou de ser um deus, hahaha), e tem vários mercenários sob seu comando.


Tormenta Alpha 

Tormenta Alpha se tornou um jogo de computador tipo VRMMORPG, certamente para simular cenários tipo Isekai, como Sword of Art Online.


Minha Opinião


O novo cenário de 3DeT tenta emular todas os gêneros que o entusiastas do jogo curtem desde a sua estreia, faltou algo sobrenatural como Nova Memphis de Mega City (que na verdade deveria ser pelo menos uma cidade no novo 3DeT Victory).


Como comentei antes o carro chefe do cenário vai ser Era das Arcas onde grupos vão poder viver aventuras em Masmorras do gênero que o mestre desejar, principalmente em cenário medieval.


O Cenário de UFO Team vai ser legal, não saiu material para o Alpha e o pessoal que gostava estava órfão do gênero.


Escolas, eu acho Ok muita gente curte jogar nelas.


O Torneio de Artes Marciais (quase) também é interessante.


Só não gostei de Tormenta Alpha ser Transformando em um jogo eletrônico no cenário. Com essa atitude a editora tenta desvincular totalmente a Tormenta de 3DeT, acabando com as discussões do pessoal do 3D&T pedindo suplementos de Tormenta pro sistema.


Mas como todos notaram, esse cenário parece um pouco futurista demais e o gênero futurista não atrai muito o Brasileiro, jogos deste gênero não bombam no país. Tomara que o grande público goste.


Ainda falta um cenário medieval para o pessoal de 3DeT, já que é o gênero que o pessoal mais gosta no Brasil, quem sabe a Jambo vá lançar o cenário steampunk Inferno Movido a Vapor que já apareceu nas páginas da Dragão Brasil (ou o meu que é medieval tem nomes em Tupi/Guarani e tem umas 250 páginas no PDF do cenário, hahahaha).


Sobre as light novels? 

Já saiu um capítulo em uma DB, mostrou pouco sobre o cenário, aparentemente um grupo estava dentro de uma masmorra (Arca). Queria que fosse mostrado um capítulo sobre como seriam as cidades fora de uma masmorra pra ter uma ideia de como o mundo mudou.


O que eu não curti muito foi que aparentemente light novels vão ser em Primeira Pessoa, não curto esse tipo de narrativa e acho que para um livro de cenário seria o ideal a narrativa Terceira Pessoa que é conhecida por sua abrangência e da maneira incrível que consegue abordar muitos cenários e muitas realidades sem a necessária presença do protagonista, ideal para mostrar mais o um cenário, mas é uma opinião pessoal, o agravante ainda é que a personagem é feminina e fica difícil me identificar com personagens femininos em primeira pessoa. Mas tenho certeza que o pessoal vai gostar. :)


Sobre o Cenário junto com o Manual Básico.

Como falei outras vezes, prefiro que o livro básico tenha o máximo de regras possível, separado em módulos que seja fácil para o mestre inexperiente vetar algum módulo que não sirva na sua aventura. Do que um livro básico com muito cenário e poucas regras, e ter que esperar por futuros suplementos para ter mais material que poderia ter sido colocado no livro básico e foi “retirado” para caber mais material de um cenário que provavelmente não será usado pela maioria do público que prefere seus próprios ou quem sabe um já famoso.




Obrigado pela atenção pessoal.

Críticas?

Sugestões?

Não esqueçam de comentar pra falar sobre o assunto, temos também a página de contato se você quiser ofender a gente em segredo.

Até mais pessoal.








.
Share:

Novo 3DeT Victory terá financiamento coletivo



Abaixo a imagem da Live do Totoro

E aí pessoal como estão?


Acho que todos que se interessam com o 3D&T já devem estar cientes que Marcelo Cassaro juntamente com sua equipe está trabalhando em uma nova versão do nosso joguinho, desta vez chamado de 3deT Victory (sem o “&” mesmo).


O livro básico do jogo já está sendo desenvolvido e vai ter Light novels, a primeira já está escrita e vai sair antes do livro básico.


Pois o pessoal envolvido com Tormenta participou de uma live com o Totoro no canal da twitch do porta e na despedida o pessoal perguntou se haveria financiamento coletivo do novo 3deT e o Cassaro falou que sim!!


Twitch.tv do pessoal do Porta, o Salve 


E segundo o Cassaro, não é oficial, mas sim haverá uma campanha de financiamento coletivo para o jogo no ano de 2022.


Provavelmente será algo no patamar de Tormenta 20, com muitas recompensas legais (espero que desta vez não atrase).





Mas então, o que sabemos até agora sobre o novo 3DeT Victory?

Tudo começou na DB 164 onde surgiu uma nova coluna com o pessoal que está desenvolvendo o novo 3DeT Victory.

Nesta coluna eles começaram a revelar o Game Design do jogo, como eles estão resolvendo os problemas atuais e mostrando algumas ideias de novas regras.


Dragão Brasil #164


Na coluna Liga dos Defensores (estréia nesta edição da DB), é contada sobre toda a história do nosso querido jogo e Marlon Teske comenta “é hora de 3D&T mudar de novo e se tornar um jogo mais livre, mais condizente com um novo estilo de jogar”, concordo que com os inúmeros suplementos suplementos lançados 3D&T se tornou muito pesado, com uma complexidade tão grande ou maior até do que jogos com regras mais robustas. O que foge um pouco da premissa do sistema ser algo simples para iniciantes.


Claro que é sempre possível o mestre optar por ignorar todos os suplementos e usar somente o livro básico para esse propósito. 


Mas o grande motivo mesmo de todo o sistema se tornar pesado demais foi muitas regras terem surgido sem se pensar no todo. Regras como poderes sustentados que se tem que pagar o custo total por turno, forçando jogadores a se entupirem de PMs e outros problemas que não cabem neste artigo.


Dragão Brasil #165



Nesta edição da Liga dos Defensores Bruno Schlatter fala conosco sobre as características do sistema e suas possibilidades. Ele comenta sobre como são icônicas estas características e a essência exagerada do jogo.


Ele comenta o que falo no livro básico do meu cenário Arcano a muitos anos e todo mestre que critica Habilidade em 3D&T não sabe.


INTELIGÊNCIA, SABEDORIA, CARISMA E BELEZA: Em Arcano, se você não tiver uma vantagem que lhe melhore a aparência, sabedoria ou inteligência, essas características em você são consideradas medianas, nada de extraordinário.


Ele também fala das possibilidades como as características de 3DeT serem usadas como em Fate, e qualquer coisa que o mestre os jogadores do game imaginarem pode se tornar característica.


Ele tranquiliza a galera mais apaixonada que querem se manter fiéis ao espírito de 3D&T. Mas afirma que algumas mudanças são necessárias para modernizar o sistema. Vamos acompanhar essa parte com curiosidade.

Dragão Brasil #166


Nesta edição Tiago Oriebir fala da importância de um Game Design Document que serve de guia para a concepção geral do jogo. E que a equipe de desenvolvimento determinou 3 pilares para o novo 3DeT. 


“Efeito, não causa”; Divertido e Simples.


Na criação das novas regras se algo se encaixa em dois destes pilares é algo legal para o sistema.


Efeito, não causa: é o que torna o 3D&T tão amado pelo pessoal que adotou o sistema e também é o elemento que mais afasta “jogadores experientes” do nosso joguinho. 

É a não especificação do que exatamente cria aquele efeito naquele personagem. Eu explico, você ter Força 3, não importa se você está socando seus inimigos, ou usando uma espada, ou apenas jogando beijos para eles. Ele explica que Vantagens, Desvantagens, equipamentos, tudo está intimamente ligado ao seu personagem, faz parte dele. Perfeito para exemplificar o 3D&T.


Diversão: Ele explica que a diversão para quem gosta de 3D&T é uma das coisas mais importantes. Eles querem que o novo 3DeT seja tão imersivo, divertido e que o pessoal não veja o tempo passar (como toda a tarefa prazerosa deve ser). 

E afirma que eles procuram Equilíbrio para a experiência de jogo


“A experiência de jogo não pode ser tão frustrante a ponto de causar muita ansiedade por conta dos desafios, nem tediosa demais por propor algo muito abaixo da capacidade do jogador”.


Veremos se essa expectativa vai se concretizar.


Simplicidade: Segundo ele, o grupo de desenvolvimento estão em busca de deixar o sistema claro, leve e rápido. 


“3D&T precisa ser tão rápido que, com algum conhecimento de regras e um

conceito na cabeça, você consiga montar seu personagem em poucos minutos.”


Justo, este sempre foi o principal pilar de 3D&T e que nos os últimos anos tem sido deixado de lado com todos os suplementos lançados tornando o jogo bastante pesado e complexo ( não que isso seja ruim). Eles pretendem deixar o jogo rápido e prático com consistência. E o mais importante ele afirma:

“É fazer com que você passe menos tempo calculando jogadas”.


Quem realmente joga 3D&T sabe o pesadelo que é calcular rolagens durante os combates, quando os jogadores estão em pontuação alta e cada jogador tem um combo, mais um aliado (as vezes grunts) que também tem um combo, contra um grupo de inimigos desafiador e numeroso.


O que me fez inúmeras vezes proibir nas minhas mesas de jogadores terem aliados e afins.


Dragão Brasil #167

Nesta edição da DB Marlon Teske explica como vão ser as rolagens de dados do novo 3DeT. Segundo ele, o grupo pretende deixar tudo mais simples. Eles pretendem unificar as regras de rolagens de dados nos combate e testes e deixá-las uma só para facilitar o entendimento de quem vai começar agora no sistema. Eu já usava outro sistema de testes nas minhas mesas a bastante tempo, nunca gostei muito da ideia de quanto menor o valor para testes é melhor, simplesmente porque o sistema de testes quebra quando os personagens tem características maiores, o que acontece muito cedo na evolução do grupo. Como ele comenta:


“...quanto maior o valor bruto das Características, menos o dado importava. Especialmente para personagens poderosos de escalas superiores. Nestes patamares, a única função do dado no combate era a possibilidade de garantir Críticos."


Segundo ele, a solução foi quanto maior o resultado melhor para o personagem, seja dentro ou fora de combate.


E a jogada será feita contra uma dificuldade, Fácil, Médio ou Difícil (o número alvo de cada categoria não foi divulgado).


Todas as rolagens serão usada 1D6 como base.


E aqui está a maior mudança, na minha opinião, no sistema que está sendo desenvolvido.


Algo parecido com Tiny Dungeon, e outros sistemas mais atuais. A possibilidade de receber vantagem e desvantagem numa jogada, ou seja adicionar ou subtrair dados nas rolagens.


O exemplo que ele dá é um Personagem Perito em algo, conseguindo adicionar 1D6 extra na rolagem. E mais 1D6 que precisa ser “buscado” com gasto de recursos como PMs.


Não é comentado se esses dados vão ser somados ou se somente o melhor resultado será levado em consideração. (Na DB 168 é comentado que estes dados em teste representam novas chances para o personagem, talvez não sejam somados).


Sobre Falhas e Acertos Críticos, Segundo ele ainda existem, mas podem ser mais raros, um personagem que role mais de 1D6 só terá uma Falha Crítica com todos os resultados 1.


Resultado 6 no D6 ainda vai Dobrar o Atributo, tirando dois 6 nas rolagens o atributo será Triplicado, e conseguindo nos três dados um 6 o atributo será Quadruplicado.


Dragão Brasil #168


Nesta edição Marlon Teske fala sobre as novas ideias de escala. Ele explica que as regras atuais causam muita frustação e dúvidas para o sistema atual, o que é verdade, eu prefiro evitar ao máximo o uso de escalas. Nas minhas mesas elas são mais uma orientação de quanto o persoangem é forte, porque dificilmente alguém vai enfrentar um personagem assim se não tiver a possibilidade de estar no mesmo patamar. As vezes que usei essas regras foram um desastre total. Não sei como quem realmente já colocou personagens de escala diferentes um contra o outro consegue defender essa ideia.


Para as novas escalas eles criaram uma régua de Escalas.


Mushi

-6

-

-5

Ningyo

-4

-

-3

Chibi

-2

-

-1

Ningen

0

-

+1

Sugoi

+2

-

+3

Kiodai

+4

-

+5

Kami

+6


A ideia é que quando houver embate entre escalas diferente os personagens recebam dados para serem usados durante as suas rolagens. Escala superior recebe mais dados. É uma via de mão única escala inferior não será penalizada, somente a escala acima receberá estes dados de vantagem.


A ideia de escalas parece agora mais subjetivo, quando surgiram as escalas elas representavam tamanho, depois nível de poder, jogadores experientes estão cientes que significa as duas coisas. Agora parece que vai aparecer nas regras claramente as duas possibilidades, tanto tamanho quanto poder, ficando a cargo somente da descrição do personagem, onde entre o papel de Vantagens e Desvantagens, como modelo especial, ou Aliado Tamanho Gigante.


Ele apresenta algumas ideias de como os personagens podem subir de escalas, mostra vantagens que foram revisadas para alcançar este fim.


Apareceu uma Alternativa de subir escalas com Poder Oculto, não foi abordado se a versão normal da vantagem vai ser eliminada ou se esta será apenas uma variação da mesma.


Eu gostei desta proposta de alteração de escalas, deixa inimigos de escalas superiores enfrentáveis e possível de serem derrotados por personagens bem construídos e com estratégia.


Dragão Brasil #169

Nesta edição Cassaro “Paladino” e Tiago “Oriebir" falam sobre as perícias, eles repetem que ser Perito vai dar 1D6 extra na rolagem, e cada uma delas vai custar 1 Ponto.


 E segundo eles vão ser mais importantes na ficha após as Características, sendo que para lutar haverá uma perícia específica e você vai ganhar um dado extra se a usar em combate, todos personagens que quiserem serem efetivos em combate vão precisar ter a Perícia LUTA.


As Perícias ainda representam uma grande área de conhecimento, mas eles cogitaram usar perícias mais específicas para certas ações mais frequentes em jogo, como acrobacia, mecânica e pilotagem, talvez até o lançamento do sistema tenhamos mais algumas surpresas no grupo de perícias que eles apresentaram.


As perícias apresentadas são: 


Animais: como a atual.


Arte: como a atual.


Conhecimento: segue os moldes de Tormenta 20 como conhecimentos gerais sobre tudo.


Esporte: como a atual.


Luta: Você vai precisar dela em Combate porque ela te dá 1D6 a mais nas rolagens.


Manha: talvez algo como Ladinagem de Tormenta 20, representa a malandragem do personagem, vai englobar todos os conhecimentos necessários para um Ladino.


Manipulação: como a atual.


Máquinas: como a atual.


Misticismo: Está aqui você vai precisar se for criar um personagem usuário de Magia, porque vai ganhar 1D6 extra sempre que for usar seus poderes mágicos. Juntamente com as vantagens mágicas vai aumentar bastante o custo para criar usuários de magia nas pontuações mais baixas.


Medicina: como a atual.


Percepção: Outra baseada em Tormenta 20 e com a mesma finalidade. Provavelmente vai ajudar personagens que comprarem Sentidos Especiais.


Sobrevivência: como a atual.


Minha opinião.


O que antes era de graça vai ter custo, Combatentes não mágicos tem que ter obrigatoriamente a Perícia Luta para serem realmente bons. Personagens Magos vão ficar mais caros também para ficarem realmente bons no que fazem.

Veremos quais vão ser as soluções adotadas pelo grupo de desenvolvimento. Talvez regras sejam criadas, para na criação do personagem ser escolhido o foco em Misticismo ou Luta, recebendo assim a Perícia de graça.


Quem sabe pode ser contornado esse problema com o uso de Kits, só temos que aguardar.


Dragão Brasil #170



Nesta edição Marlon Teske fala na alteração dos custos das características para todas acima de 5 terem custo de 2 Pontos, e não o sistema complicado atual onde a cada patamar o custo aumenta. Ele também revela qual vai ser o número alvo dos testes no novo 3DeT Victory.


Agora é abordado os números alvos nas rolagens de testes:


Comuns o alvo é 6.


Médios o alvo é 9.


Difícil o alvo é 12.


Desafiador o alvo é 15.


Heróico o alvo é 20.


Épico o alvo é 25.


Lendário o alvo é 30.


Mítico o alvo é 35.


Titânico o alvo é 40.


Semi-Divino o alvo é 45.


E Divino o Alvo é 50.


A partir daqui cada acréscimo de 5 no número alvo dobra os efeitos.


Gostei bastante, acho que vai ser legal em jogo.


“Você quer romper a barreira do som? Rola um teste aí com Alvo de 25.”


Nesta edição é ainda falado sobre a Era das Arcas o novo cenário de 3DeT, nele vou falar em outra ocasião. Mas vou adiantando parece legal.


Dragão Brasil #171



Nesta edição Bruno Schlatter fala sobre o movimento no novo 3DeT Victory. Ele apresenta os novos patamares: 

Perto: Antigo Corpo à Corpo.


Longe: Antigo Ataque à Distância, Só pode ser alcançado com PdF ou Membros Elásticos.


Muito Longe: Este novo patamar cria uma distância de Ataque impreciso a distância, não se pode usar a Habilidade na FA e Membros Elásticos não funcionam.


Fora de Alcance: Está à vista mas não pode receber ataques.


Com base nas descrições da para notar que agora a distância é relativa. O que Perto para uma pessoa normal ou para um Nave espacial? Esta distância até pode ser medida em metros mas vai cair em desuso com as novas regras.


Perto → Longe → Muito Longe → Fora de Alcance


Você vai poder se mover de um patamar para outro com um movimento. Para cada patamar acima de Perto para Longe dobra o número de movimentos. Ou seja, se você quiser ir de Perto para Longe precisa de 1 movimento, Longe para Muito Longe vão ser necessários 2 movimentos, e de Muito Longe para Fora de Alcance vão ser necessários 4 movimentos.


Ele apresenta regras novas, agora podemos ter Terreno Difícil em combate, onde o dobro de movimentos são necessários para mudar um patamar, Perto para Longe são necessários 2 Movimentos.


Agora podemos atacar Personagens Voadores que estão na distância Longe mas não soma a Habilidade na FA no ataque corpo à corpo.


Cair causa 1D6 de dano de uma distância de altura Perto, 2D6 para Longe, 3D6 Muito Longe e 5D6 para Fora de Alcance. Tudo depende do que é longe para o seu personagem. Perícia Esporte garante um redutor de Dano pela metade.


Viagens Longas fica a cargo do Mestre, então em patamares normais não deve ter sido alterado.


Ele deixa claro que regras para combate tático ainda não estão descartadas no novo 3DeT Victory, eu particularmente gosto bastante, espero que els repensem o assunto de incluir, também é importante regras para Cobertura (Onde um personagem pode sumir da vista do atacante) e Abrigo (como um quina de parede onde o personagem recebe uma vantagem na FD). Ou o nome que eles decidam dar  a eles.


Dragão Brasil #172


Nesta edição Bruno Schlatter fala sobre sobre os Pontos de Ação em 3DeT Victory. Segundo ele os PAs vão substituir os antigos usos de Pontos de Experiência do atual 3D&T.


Pelo que se dá a entender ainda não esta decidido se os PAs vão ser fixos ou como vão ser recebidos pelos jogadores.


Ele aborda outros sistemas de jogo que usam PAs. E ele determina que PAs vão ser de 4 tipos: 


Ação Instantânea, que devem ser usados na mesma aventura que foram recebidos e de 


Ação Fixa: que são calculados como os PVs e PMs, mas calculados com base na Força ou Poder de Fogo do personagem (o jogador escolhe), e vão ser recuperados com descanso. Como os PAs vão ser algo como Adrenalina para os personagens vão existir poções para você poder recuperar os seus PAs, exatamente como para PV e PM. 


Ação permanente: Que são acionados apenas em ocasiões específicas, como quando o personagem está Perto da Morte.


Ação coletiva: É uma pilha de dados coletiva para o grupo todo, onde todos podem usar, esta é a que eu considero menos legal pois como todo mestre experiente sabe, em 3D&T há muita rivalidade entre jogadores, como 3D&T é um sistema de entrada quem joga ainda não está muito focado em jogar em grupo, e os PAs coletivos que iriam causar muitas brigas entre o pessoal.


Minha Opinião


É uma decisão acertada, usar Pontos de Experiência como “coisinhas que encontrei por aí” para ter poderes extras deixava mais lenta a evolução do personagem em campanhas longas e em campanhas curtas fazia os jogadores torrarem todos os PEs na ultima aventura já que o personagem não seria mais usado.


Gostaria que o número de PAs de cada personagem seja bem reduzido, tipo 1 Por 1 se for baseado em PdF ou F, pois hoje os PEs causam bastante confusão quando são usados, e surpresa para o mestre e os jogadores quando vantagens surgem do nada no meio das partidas. é meio bizarro isso.


O meu medo em relação aos PAs é que o jogo se foque ao redor deles,onde para tudo os personagens vão apelar aos seus PAs, é algo ainda mais chato do que o uso dos PEs que o pessoal se policiava em usar para não perder a evolução do personagem.  Uma solução para isso é quem sabe os PAs não tenham os mesmo usos dos PEs, e os personagens não poderem comprar Vantagens com eles, nem usar aquela super magia. Somente ser focado em Dados Extras para as rolagens, críticos ou algum outro uso pertinente.


ATUALIZAÇÃO 03/01/2022

Dragão Brasil #174



Na DB 173 não aparece muita coisa importante sobre a mecânica do jogo, então vamos pular para o número 174. Nesta edição Bruno Schlatter dá umas pinceladas de como será o novo sistema de magia do 3DeT Victory. Segundo ele, 3D&T nunca precisou de magia porque é baseado em efeitos (essa crença explica muito do apresentado neste artigo). Um dos tópicos abordados é que os efeitos únicos de magias no Alpha deixaram magos MUITO mais poderosos do que personagens que não usam magias. Aparentemente o objetivo do grupo desenvolvimento do sistema do novo jogo era eliminar a complexidade de um sistema de magia com regras muito diferentes do core do jogo, e também substituir um extenso capítulo de magias para sobrar espaço para a apresentação do cenário. Irá ser criada uma Vantagem chamada Magia, ao custo de 2 Pontos que vai permitir adicionar por 1PM +1 nas rolagens. Poderá estender esses bônus aos aliados, poderá usar Misticismo nos testes de magia e não gasta PMs para efeitos menores (sem ser ligados a combate ou algo que afete negativamente outros jogadores ou conceda bônus) e poderá gastar PMs x3 para fazer esses efeitos durarem durante toda uma cena e leva uma rodada inteira, e poderá ter um número dessas magias “sustentadas” igual a sua R e irá perder efeitos após o mago ser derrotado. Você poderá Cancelar Efeitos Duradouros com um teste de Misticismo resistido e gastando a mesma quantidade de PMs da magia (não a multiplicada por 3). Ele ainda fala levemente sobre as “Técnicas”, que são poderes parecidos com vantagens aprendidos durante as aventuras ao custo de PEs. Ele ainda fala que provavelmente as Técnicas não vão aparecer nos livros básicos e que elas podem ser Magias mais Poderosas, ou Golpes especiais para personagens combatentes, parece bem interessante.

Minha Opinião

Acho um erro tentar transformar um manual básico onde se deve apresentar o essencial para o jogo, em um livro de cenário (isso pode ser criado depois como o caso do Tormenta Alpha). O Manual Básico de 3DeT deve ser um livro de regras e não um livro de cenário. Um cenário é algo bem intimista para um grupo de jogo, cada grupo se interessa sobre um tipo específico, querer enfiar um cenário “genérico” goela abaixo dos jogadores é um tiro no pé, mais uma fonte de Hate para o 3D&T. Vai fazer os jogadores mais antigos pensarem que vão estar comprando um sistema incompleto que vai ser completado futuramente com a compra de outros suplementos. E a julgar pela quantidade de livros lançados pela Jambô pode demorar anos ou até nunca ser considerado um sistema completo novamente. Vamos aguardar, espero que pelo menos essa vantagem Magia seja alterada para pelo menos para o sistema de Magia Versátil (apresentada neste link Revista 3D&T²).





Obrigado pela tenção Pessoal, críticas, sugestões, não concorda com algo.

Deixe um comentário abaixo.

Até mais!












Share:

Siga no Facebook

Ja deu uma olhada aqui?

Blogs Plus

Total de visualizações

Postagens mais visitadas

Seguidores

Fórum Plus

Fórum Plus
O Fórum do Nosso querido blog, nele você poderá se comunicar conosco e mandar sugestões de postagens.


Blog Participante da iniciativa 3D&T Alpha

Comentários Recentes

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *