quinta-feira, 22 de abril de 2010

Iniciativa 3D&T - 14 - First Tsurugi

A espada de Cloud no Final Fantasy VII advent children

Pessoal hoje trago a vocês a minha contribuição da iniciativa 3D&T Alfa dessa quinzena, Espadas. Para esse assunto eu vou falar da  First Tsurugia espada do Cloud em Final Fantasy VII: Advent Children, espero que gostem, agora uma introdução ao game e ao filme.

Uma Breve introdução ao Game


Em Final Fantasy VII, o jogador entra no papel de Cloud Strife, um mercenário a serviço do grupo de ecoterrorismo  chamado AVALANCHE, sob a liderança do explosivo Barret Wallace. A primeira missão é explodir um dos reatores de Mako (energia gerada a partir do Lifestream, a "vida" do planeta) da empresa Shinra, que controla boa parte do mundo. Essa exploração do Lifestream está degradando o planeta, mas poucos fazem algo a respeito pois têm a vida facilitada pelo nova energia, fora o forte controle militar exercido pela companhia Shinra.

Cloud já foi um soldado da própria Shinra (Depois vimos que não), mas, por razões desconhecidas de início, deixou a empresa e passou a trabalhar como um mercenário disposto a qualquer coisa, se o pagamento for satisfatório. Ele passa a trabalhar para o grupo AVALANCHE após encontrar sua amiga de infância, Tifa Lockhart, dona de um bar chamado Seventh Heaven em Midgar que serve como esconderijo do grupo.

Com o progresso da história, Cloud, embora sem demonstrar um particular interesse pela causa de Barret, acaba sendo arrastado pelos acontecimentos até tomar conhecimento do retorno de Sephiroth (o mais temido Vilão de Todos os Tempos), um grande herói de guerra que havia sido dado por morto no incidente de Nibelheim, há cinco anos. Sephiroth já fora um ídolo para Cloud, mas enlouqueceu por motivos misteriosos, e Cloud sabe o risco que ele representa. Ao longo do jogo, muito do que Cloud julgava conhecer revela-se como mentira, com grandes revelações e reviravoltas envolvendo seu passado e outros personagens.


Final Fantasy VII foi um marco na história dos RPGs, apresentando um enredo mais maduro e personagens mais complexos do que o habitual no gênero. Seus personagens, mesmo seu vilão, possuem um extenso background desenvolvido e lidam com problemas psicológicos, referências religiosas e questões ambientais, muito à frente do seu tempo. Sua história possui uma forte referência ao mundo real, como a degradação do planeta por companhias ambiciosas e governos corruptos e negligentes.

Devido a isso tudo a Square criadora do jogo resolveu fazer uma continuação em homenagem aos fãns do jogo em forma de Final Fantasy VII: Advent Children é um filme feito 100% em Computação Gráfica.

Um Pouco sobre o Filme

Inicialmente, FFVII: AC seria um curta-metragem, que mostraria só Cloud, Tifa, Sephiroth e Aeris - estes dois últimos apenas em flashbacks. Porém, motivada pelo gigantesco apelo dos fãs e por um balão de pensamento com um cifrão dentro, a Square-Enix resolve fazer um longa de uma hora e quarenta minutos com todos os personagens jogáveis do game.

O resultado é que, provavelmente, você odiará alguns aspectos do filme e certamente amará outros, mas o mais provável é o aparecimento de uma enorme sensação de satisfação e nostalgia após ver essa obra.

Para começar, se você nunca jogou FFVII, prepare-se para não entender boa parte da história ou até mesmo odiar o filme. FFVII: AC foi feito para fãs (como as frases escritas no inicio do filme deixam claro) e cumpre de forma excelente esse papel. O filme ganha muitos pontos pela ótima caracterização dos personagens e das características do game. Há quase tudo lá: vários limits do jogo; as musicas mais conhecidas; as matérias; summons; várias espadas que o Cloud usou no game; os Turks com toda a pose que lhes é peculiar; Barret e suas falas escandalosas; Yuffie só pensando em matérias, etc. A forma como os personagens foram ilustrados é primorosa, e é difícil definir com palavras o quão emocionante é ver isso no filme! 

Os Turks se consagram fácil como os coadjuvantes mais carismáticos de FFVII: AC, assim como Cloud e os demais têm seus dilemas e sentimentos abordados de forma perfeita em cada fala e ação.

Em contrapartida, não espere que a Square-Enix consiga abordar todos os nove protagonistas de forma satisfatória aos fãs! Em um filme de uma hora e quarenta minutos, ou aborda-se de forma convincente os personagens principais ou todos de forma insuficiente. Como resultado, alguns personagens queridos dos fãs não falaram mais que uma ou duas frases. Sim, eles estão bem caracterizados, mas a maioria deles só aparece para lutar na batalha principal e não se envolvem muito com o enredo. Alguns aparecem literalmente menos que o celular do Cloud.

E por falar em batalhas, elas são o aspecto mais polêmico do filme, pois são rápidas, constantes e com golpes originais. Mas são tão frenéticas que às vezes quem assiste não consegue entender os movimentos corretamente. Fora isso, os personagens saltam e correm bastante, causando esporádicos pequenos slow-motion não tão exagerados quanto os de Matrix, mas que se mostram presentes de forma breve.
O enredo! Uma ótima história para uma animação de 30 minutos, mas que infelizmente não se mostra tão convincente assim em um longa-metragem. Um curta-metragem não seria tão pretensioso quanto um filme, seria algo feito mais para honrar a memória de jogo do que para ser uma continuação. Sendo assim, não seria cobrado tão duramente e poderia ter um roteiro montado de forma diferente a exemplo de Final Fantasy VII: The Last Order, mas nenhum fã ficaria totalmente satisfeito se todos os dez personagens não aparecessem, e ainda reclamam que o filme é curto (fazer CG é caro, sabiam?). Então, para satisfazer a vontade dos fãs, a Square-Enix teve que repensar toda a série de acontecimentos e inserir detalhes que se tornam pontos negativos no enredo e na continuidade do filme, mas que são indispensáveis para que os fãs não reclamassem do fato de ser um curta-metragem ou porque determinado personagem não apareceu. Não esperem um enredo tão impactante quanto o FFVII original. FFVII: AC não tinha essa meta quando era um projeto de curta-metragem e nem agora sendo um longa onde a vontade dos fãs ditou tudo.

Ainda falando dos fãs, o maior pecado de FFVII: AC é ser uma continuação de FFVII!!! Prova viva disso são os comentários negativos de alguns fãs: “Pó, não teve chocobo!”, “Que droga! De todas as cidades, só mostraram Kalm Town e Midgard!”. Alguns fãs simplesmente esquecem completamente que não dá para mostrar todas as características de um jogo de 70 horas em um filme de uma hora e quarenta minutos. 

Em resumo, não assista Final Fantasy VII: Advent Children pensando em um enredo tão perfeito quanto FFVII, e nem espere por algo impecável - coisa impossível de se fazer devido às circunstâncias. Assista para rever seus personagens preferidos de forma nunca vista antes, para se emocionar com os combates (se você não odiar eles, claro hehe) e para sentir uma pontada de imensa empolgação e nostalgia a cada música ou aspecto do game que você notou. Parece que não, mas isso é mais do que suficiente para você amar o filme.

FFVII: AC não é impecável, mas o mais importante é que emociona! E isso já é o suficiente para que você o veja e depois exclame o maior adjetivo positivo que lhe vier à mente.

Vigilante

Enredo do Filme
Dois anos após os acontecimentos do jogo Final Fantasy VII, a cidade de Midgar está em ruínas. O mundo ficou numa situação delicada, com as grandes potências destruídas e a civilização debilitada por uma doença mortal que se espalha rapidamente. O herói Cloud agora passa a maior parte do tempo sozinho, tentando lidar com os fantasmas de seu passado. Quando surgem três vilões dotados de poderes sobre-humanos, Cloud terá de superar sua tragédia pessoal para enfrentá-los, voltando a ser o herói que o povo e seus amigos necessitam. 

Esse é o enreodo do filme, agora veremos a  First Tsurugi adaptada a 3D&T

First Tsurugi em 3D&T


First Tsurugi 

First Tsurugi é uma espada formada por 6 outras armas montadas sobre a espada Chamada Vigilante, que sozinhas não tem Bônus nenhum mas juntas formam uma das armas mais poderosas conhecidas, abaixo temos os valores da First Tsurugi competa: 
 Todas as Espadas que Compõem a First Tsurugi

Preço: Especial, somente adquirida em campanha, uma espada por Vez.

Tipo de Dano: Corte

Alcance: Corpo a Corpo (Força) 

Peso:50 kg

Raridade: Unica

Observação: Valor incalculável 

Bonus Mágico: F+5 (FA)

Bônus Mágico: A+1 (FD)

Afiada: 5 e 6 ao invés de só 6 determinam o acerto crítico.


Especial: First Tsurugi tem  uma habilidade muito especial, possui um ataque especial muito peculiar, que consiste em 5 Ataques Multiplos seguidos 1 Ataque Especial tudo em uma única rodada (nem mesmo Sephiroth aguentou esse taque) . Esse ataque ocupa uma roda completa e não permitindo que o usuário  faça outra ação a não ser o ataque (nem mesmo de movimento). Custo 5 PMS só pode ser usado uma vez por dia. Depois desse ataque  a espada de desmonta e o usuário fica somente com a Vigilante ( Veja lutando com e espada incompleta) na mão, e para montar a First Tsurugi novamente leva-se 3 rodadas completas.

Opção Ataque Multiplo: Se o usuário tiver a Vantagem ataque Múltiplo, paga metade do seu custo normal ao usar a First Tsurugi, mas seu Bônus Mágico diminui para F+2. O personagem separa uma espada (geralmente a Vendetta) da arma e a deixa incompleta, diminuindo assim seu Bônus Mágico mas facilitando a sua capacidade de realizar ataques multiplos. OBS: para remontar a First Tsurugi novamente leva-se uma rodada completa. 

Limitação: Somente personagens com no mínimo F3 podem usa-la devido ao seu grande peso.
 Ataque Especial

Usando a First Tsurugi Incompleta

Combinações da First Tsurugi 

O usuário pode usar cada espada separadamente, usando somente a Vigilante não tem Bônus nenhum mas usando  a Vigilantea a Vendetta, a espada assume um Bônus mágico de F+1, usando a Vigilante a Vendetta a Meciless e a Avencer a espada assume um Bônus de F+3, mas em todas essas forma a Espada não pode realizar seu incrível ataque especial é so uma espada com Bônus Mágico.

Opção Ataque Multiplo: Se o usuário tiver a Vantagem ataque Múltiplo, paga metade do seu custo normal ao usar a First Tsurugi Icompleta, mas  a arma perde seu Bônus Mágico. O personagem separa uma espada (geralmente a Vendetta) da arma e a deixa incompleta, eliminando assim seu Bônus Mágico mas facilitando a sua capacidade de realizar ataques multiplos. OBS: para remontar a First Tsurugi como estava antes demora uma rodada completa.


Minha Classificação sobre Raridade do Item


Muito Comum: Todas ao lojas de artigos mágicos possuem uma.

Comum: Encontrada apenas nas melhores lojas de artigos mágicos.

Incomum: Raramente encontrada em uma loja de artigos mágicos somente com muita sorte(talvez em um tesouro de um dragão adulto).

Muito Incomum: Encontrada apenas em tesouros de dragões ancestrais.

Única: Só encontrada em campanhas especialmete organizadas para isso.

O que é a Iniciativa 3D&T Alpha?

É um projeto, cujo objetivo é criar e divulgar, de forma periódica, material de qualidade voltado para o jogo de RPG 3D&T Alpha, através dos blogs participantes da Iniciativa.

Cada conjunto regular de artigos será temático; cada tema será escolhido em enquetes, divulgadas pelos membros da Iniciativa.
Aqui ficará a lista atualizada dos blogs participantes da Iniciativa 3D&T Alpha:
Outras Postagens de Iniciativa

Rodapé do Horizonte -- A Espada do Poder; 
Paragons -- Espada Espiritual 
Non Plus RPG -- First Tsurugi


Próximos Temas da Iniciativa

Maio/2010

1° Quinzena - Divindades. Aqui no Blog: O Pregador
2° Quinzena - Elfos.
Aqui no Blog: indefinido (Talvez a cidade dos elfos do Ar)

Junho/2010

1° Quinzena - Pistoleiros (Faroeste).
Aqui no Blog: Pistoleiros de Fortuna
2° Quinzena - Vilania. Aqui no Blog: indefindo (Talvez o Mal)

Um comentário:

Qual a sua opinião? De um Plus nessa postagem!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...